O título do blog tem amplo significado. Tanto o autor como o presente espaço estão em constante construção.
(Afinal, somos seres inconclusos...). O blog vem sendo construído periodicamente - como todo blog - através da postagem de textos, comentários e divagações diversas (com seu perdão pela aliteração).

terça-feira, 20 de abril de 2010

Sócrates cria no Deus Verdadeiro

Há alguns fatos que todos sabem acerca da vida do filósofo grego Sócrates, como por exemplo:
  • Ele viveu entre 470 e 399 a.C., aproximadamente.
  • Não deixou nada escrito: o que hoje conhecemos como sendo parte de sua obra, o conhecemos por intermédio principalmente dos diálogos de seu discípulo mais famoso, Platão.
  • Desenvolveu o processo pedagógico denominado maiêutica, uma obstetrícia do espírito que, por meio de perguntas e respostas, tinha por objetivo a parturição das ideias.
  • Cria na imortalidade da alma. 
  • Foi autor de célebres frases que fazem parte do inconsciente coletivo da humanidade, dentre elas "só sei que nada sei" e "conhece-te a ti mesmo".
O que nem todo mundo sabe é que, uma das causas de sua condenação foi o fato de que se negava a crer nos vários deuses do Olimpo,  refutand0 assim o politeísmo grego.
Dessa maneira, foi julgado e condenado a ingerir suco de cicuta (espécie de veneno) sob a acusação de ateísmo e de estar pervertendo os jovens atenienses com suas idéias subversivas. 
No entanto, Sócrates não era ateu: ele cria num deus que, conquanto não estivesse dentre a infinidade de deuses de sua época, era indescritível. Estava acima de todos os demais. Era o único verdadeiro, digno de admiração. Embora não soubesse quem era esse Deus verdadeiro, sabia que nenhum dos demais cridos na sua época o eram.
Nos vem à mente com essa informação o episódio narrado em Atos 17, onde Paulo se depara com um altar destinado ao Deus desconhecido. Aproveitando-se da oportunidade, o apóstolo dos gentios explica aos atenienses que aquele, que honravam não conhecendo, era o que ele anunciava:
Entendo que era nesse Deus que Sócrates cria. Mas não o conhecia. O filósofo cria no Grande Eu Sou. Só não sabia que, conforme as Escrituras que provavelmente também não conhecia, Aquele Deus estava prestes a se revelar em Sua Plenitude por intermédio de Jesus Cristo para trazer a salvação à humanidade.
"O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas; E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação (...)" (Atos 17.24-26).
Ou seja, foi um mártir cristão mesmo antes do nascimento de Cristo (!?!). E sem sequer saber quem Ele é.
Soli Deo Gloria
Alessandro Cristian

3 comentários:

  1. lindo texto, fiz algo parecido para a aula de filosofia da faculdade.

    sou grande admirador de Socrates.

    Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou!
    Muito bacana o blog "Estilo Jovem"...

    Deus abençoe sua vida.

    ResponderExcluir
  3. a filosofia é uma arte magnifica repleta de de direção ainda mais sé tratando de socrares!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião...
Que Deus muito o abençoe.